jump to navigation

Cores de SP2 – 1974 09/05/2011

Posted by Cesar in Informações úteis, Restauração.
8 comments

Um problema sério para quem vai restaurar um carro e quer manter a originalidade é quanto à escolha da cor. Isto porque nem sempre sabemos qual a tonalidade apenas olhando ao código da cor no catálogo.

Comigo não é diferente. Como tenho postado aqui no Blog, meu carro está, no documento, com a cor prata. Só que ele é 1974/1974, e naquele ano não havia, no catálogo da VW, a cor prata disponível.

Assim, a dúvida ficou: será que a cor Titânio Metálico que consta no catálogo, é semelhante o bastante a prata para que ele tenha saído nesta cor? E a resposta, depois de muita busca, foi: não!

Assim, para decidir que cor vou pintar meu SP2, fui atrás de fotos de SP2 com as cores do catálogo de 1974. Abaixo apresento uma a uma:

Amarelo Apolo (Metálico) L-3003

Amarelo Safari L-1363

Azul Caiçara L-3000

Azul Safira L-3001

Titânio (Metálico) L-3002

Verde Hippie L-1313

Verde Místico L-1312

Verde Mentol (Metálico) L-1314

Vermelho Rubi L-5000

Ocre Marajó L-1271

Castanho ( Metálico) L-1272

Violeta Pop (Metálico)L-5001

Branco Lótus L-282

Bege Alabastro L-7001

E a dúvida continua!!

Agradeço a todos que disponibilizaram as fotos (na internet). Não dou crédito a cada uma por não saber sua origem ao certo. Agradeço também ao Luciano, que sempre que coloca alguma imagem de SP2 em seu blog acaba colocando a cor do carro, e ao Amadeu, pela inspiração que seu carro é na minha reforma.

Novidades no front! 08/05/2011

Posted by Cesar in Restauração.
add a comment

Neste final de semana dei adeus à carcaça que estava guardada na garagem (junto com o chassis, obviamente, hehehe) e levei o carro ao Humberto para que ele finalize seus trabalhos por lá.

Decidi levar o carro em um guincho por alguns motivos: 1- ele estava há muito tempo parado, não sei como estão os freios, se o motor tá rodando bem; 2- ainda não licenciei o carro depois que o adquiri; 3- estou sem seta (isso que dá, a chave de seta caiu na minha mão); 3- e por fim, mas não menos importante, não queria correr o risco de bater o carro ou de tê-lo apreendido justo agora.

Guincho marcado, tudo certo, pneu da frente murxo, conseguimos levar tranquilamente o carro até a oficina. Chegando lá, além de descarregá-lo, consegui ver a maior concentração de SP2 por metro quadrado: que eu me lembre 8 (um deles desmontado), e, é claro, minha carcaça em trabalho de finalização.

Dá gosto ver o o sonho se tornando realidade. O único problema (assim como ocorre toda vez que vou visitá-lo) é a questão da cor. Ainda não me decidi de que cor vou pintá-lo. O titânio, que antes era uma incógnita, agora é conhecido, e não sei se quero ele dessa cor (ela varia muito dependendo da luminosidade, para o meu gosto. Assim, montei um “book” com todas as fotos de SP2 1974 que pude achar, com as cores de catálogo (e consegui todas, pasmem!).

Confesso que o Vermelho Rubi tem me chamado muito a atenção (Amadeu, não querendo copiar o seu, hehehe), mas vou fazer um Post aqui com todas as cores do ano do meu carro para que saibam o dilema.

Abaixo algumas fotos da ida ao Humberto, do carro que ficou por lá (estilo “Lata Velha”, argh) e do carro que um dia voltará à minha casa.